Terça-feira, 21 de Novembro de 2006

double je

Foto de Isa em Olhares

São imagens esfumando sonhos

E sonhos desafiando

São duas almas conversando:

 

- "J'aime tes jeux de mots"!

- "J'aimerais te liberer de tes maux..."

Mais chacun de nous doit vivre son propre "je"

 

Por fim, os olhares vão se penetrando,

Se contemplando

Se completando.

 

 

 

no espelho da Princesa às 14:32
o outro lado do espelho | deixa o teu reflexo | espelha-me
39 comentários:
De Laurent a 11 de Dezembro de 2006 às 22:02
Coucou Princesa.
Longtemps que je n'avais pas laissé un message. J'espère que tu vas bien en ce moment. Passes une bonne semaine. Tu reviens sur mon blog quand tu veux. Bonne soirée à toi
A bientôt bizz
De Cöllyßry a 7 de Dezembro de 2006 às 22:15
Um olhar completa o sentir...Bjoca doce___________
Cõllybry
De maresia-mar a 6 de Dezembro de 2006 às 14:39
É sempre gratificante vir aqui, adoro as tuas imagens e os posts... BOm resto de semana e bjhs
De zeze a 6 de Dezembro de 2006 às 13:26
Olá
Tudo bem?
já tenho o blog online!
Lembras-te?
De SJ a 5 de Dezembro de 2006 às 00:15
...até que um se torna o outro e o outro se torna num apenas...há olhares que se complementam e se encontram para além do que nos é dado conhecer da realidade...porque se vêem com os olhos da alma e esse olhar é mais profundo...o verdadeiro.

Sempre deixando-nos as palavras lindas em fios de texto deliciosos...

Um beijo amiga desta outra amiga aqui da outrora Teia.

SJ
De Besnico di Roma a 4 de Dezembro de 2006 às 17:11
Belo poema é sempre agradável vir por aqui.
Obrigado.
De Serpente Emplumada a 4 de Dezembro de 2006 às 00:00
Ainda nao tinha rastejado por aqui... jogos de palavras e liberdades prometidas eheh the very soul of romance!**
De Naeno a 2 de Dezembro de 2006 às 21:41

FLORA

Se eu pudesse pensar em ti,
sem vontade de querer chorar,
sem pensar, em querer morrer,
nem pensar em querer voltar.

Esta dor que eu sinto agora
é uma dor que não tem nome
e que o meu peito devora,
e come e fere e maltrata,
sem matar.

No roçado do meu coração
há um tempo de plantar saudades,
há um tempo de colher lembranças
prá depois com o tempo chorar.

Flora, meu sertão florido,
Flora, meu peito só.
Teu amor é o fogo, é o fogo,
é o fogo, é o fogo,
dos teus olhos tição.

Um beijo

Naeno
De Jofre Alves a 2 de Dezembro de 2006 às 04:21
Passei para ver os últimos artigos do blogue, apreciá-lo e desejar óptimo fim-de-semana.
De Lilian Paula a 1 de Dezembro de 2006 às 14:52
Oi lindinha!!! beleza é o que vejo nos teus escritos, feitos por tuas mãos, vindos da alma!!!!
Bjos

deixar um reflexo...

Não me sai da cabeça...

Coisas que eu sei
Danni Carlos

Espelhos meus

Dezembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Últimos reflexos

nua

presságio

SOS d'un terrien en détre...

tentação

clepsidra

todos os sonhos...

Outros espelhos

Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31